Defenda Richard Stallman!

Leah Rowe

31 March 2021


News article published on 31 March 2021 by Leah Rowe. Return to index

Introdução

2 anos atrás, Criminoso de pensamento Richard M Stallman foi falsamente acusado de defender estupro em uma campanha de difamação orwelliana, orquestrada pela mídia mainstream a pedido de fornecedores de software proprietário. 36 anos lutando pelo sua liberdade digital, cancelado. Foi tão cruel que ele pediu demissão de seu posto como presidente da Free Software Foundation. A FSF não fez nada para protegê-lo ou

defendê-lo. No entanto, você pode defendê-lo!

Em 21 de março de 2021, o conselho de diretores da FSF reinstaurou Richard Stallman. Em resposta, a mídia iniciou uma nova campanha de difamação. Uma petição foi criada, pedindo a remoção forçada da RMS e de todo o conselho de diretores da FSF. RMS foi injustamente acusado de sexismo, transfobia, ableismo e uma série de coisas destinadas a desacreditá-lo. Não acredite em nada disso. As notas e artigos mostram a imagem de um homem que fez uma campanha firme contra o preconceito em todas as suas formas.

Em resposta, nós, o Movimento do Software Livre, iniciamos nossa própria petição. Nós desejamos que RMS permaneça em seu posto e que a FSF mantenha sua posição. Nós convocamos a FSF para defender a honra e o legado de Richard Stallman. Richard Stallman é um ser humano, cujo direito à liberdade de expressão foi fortemente suprimido.Devemos demonstrar nosso apoio a ele para a FSF, em alto e bom som.

Se você apoia o Software Livre, acredita em liberdade de expressão, liberdade de comunidade e justiça social (verdadeira justiça social, onde uma pessoa é tratada com dignidade e não cancelada apenas por suas crenças), assine seu nome aqui:

https://rms-support-letter.github.io/index-pt-br.html

A petição oposta pedindo a remoção de Richard não será vinculada aqui, porque é importante não fortalecê-lo. Impulsionando o mecanismo de pesquisa as classificações de nossa oposição apenas os ajudariam a atacar o RMS. Da mesma forma, suas Campanhas de difamação não serão vinculadas aqui diretamente, apenas condenadas!

As instruções sobre como assinar seu nome estão nessa página. Se você representa um projeto, por favor, coloque-o entre colchetes e indique a sua posição. Por exemplo, se você é John Doe e seu projeto se chama Foobar Libre, escreva John Doe (desenvolvedor Foobar Libre) ou por exemplo John Doe (fundador da Foobar Libre e desenvolvedor-chefe). Se você é um Membro da FSF (por exemplo, membro associado), coloque-o entre colchetes também.

Se você for membro de um projeto/organização que assinou a lista anti-RMS, é especialmente importante afirmar que você pertence ao referido projeto quando assinando a lista pro-RMS. Você também deve falar com as pessoas em seu projeto ou organização e tente persuadi-los a mudar de ideia!

Além de assinar seu nome, se você estiver em um projeto de software, obtenha seu projeto para sair oficialmente em apoio a Richard! Ele precisa de cada pedaço de suporte que podemos obter. Nós, o movimento do Software Livre, como ativistas devemos emprestar a ele todas as nossas forças!

Não se deixe enganar. Se um projeto de Software Livre estiver na lista anti-RMS, significa apenas que a liderança implementou essa decisão. Não diz nada dos indivíduos dentro da referida organização.

Por favor, também envie um e-mail para a FSF e diga a eles que você apóia Richard! Os detalhes de contato da FSF estão aqui: https://www.fsf.org/about/contact/

Nossos oponentes desejam destruir o Software Livre

O verdadeiro alvo do nosso oponente não é Richard Stallman; seu verdadeiro objetivo é destruir a FSF infiltrando-se completamente nela (como eles já fizeram em organizações como a OSI, Linux Foundation ou Mozilla). Essas pessoas até iniciaram uma petição online pedindo a remoção forçada do RMS e para todo o conselho de administração da FSF à renunciar aos seus cargos. Este é claramente uma tentativa de golpe para derrubar a FSF! Por medo, muitos projetos de softwares livres conhecidos aderiram à caça às bruxas anti-RMS porque não queriam serem cancelados também. A lista que ataca Richard incluem pessoas da Microsoft, Google, OSI, Linux Foundation, Gnome Foundation e Ethical Source nele! Essas pessoas se opõem ao Software Livre ideologicamente (mesmo que alguns deles produzam gratuitamente software às vezes, por razões diferentes da promoção da liberdade) e muitos deles procuraram ativamente destruí-lo por anos! Como essas pessoas ousam dizer que nos representam!.

A carta que se opõe a RMS fala o que fala, mas não faz o que propõe. As pessoas dessa lista não nos representa! Se você ver os reais desenvolvedores de Software Livre desta lista, fale com eles. Não seja odioso ou rancoroso, apenas fale com eles: diga-lhes que foram enganados por uma campanha odiosa. Precisamos de unidade em nosso movimento. Você vê, é provável que muitas pessoas que assinaram a lista oposta estavam apenas assustados; no começo, a petição de suporte à RMS não existia e, portanto, não se sabia quantas pessoas apoiavam RMS. Em outras palavras, muitas pessoas provavelmente assinaram a lista anti-RMS porque estavam com medo de se tornarem párias. Isso porque da última vez, fomos pegos desprevenidos. Ficamos em silêncio da última vez, mas não vamos ficar em silêncio desta vez!

Em 31 de março de 2021, 02h50, horário do Reino Unido, estamos vencendo! A carta chamando por remoção do RMS já possui 2959 assinaturas. Nossa carta de apoio e defesa do RMS tem 4533 assinaturas! Isso é um índice de aprovação de 60%, se você somar os dois números, verá que nossa petição está crescendo em popularidade muito mais rápido, enquanto a petição anti-RMS estagnou. As pessoas vêem que não há problema em oferecer suporte a RMS, porque é assim. RMS é inocente de irregularidades!

Richard Stallman é nosso herói

Eu acredito fortemente na ideologia de software livre, Eu sou o fundador do Libreboot e desenvolvedor chefe. Quando comecei a usar Software Livre como um adolescente em meados dos anos 2000, as palestras de Richard Stallman estavam entre as maiores influências em mim; Richard fundou a GNU project em 1983 e a Free Software Foundation em 1985. Eu também vi o filme Revolution OS e lei Cathedral and the Bazaar de Eric Raymond. eu rapidamente fiquei muito fascinada, mas eram os artigos de Richard no site do projeto GNU que me inspiraram fortemente. Por alguns anos, no entanto, eu me identifiquei como uma apoiadora do código aberto até que eu gravitei em direção ao campo do Software Livre em 2009. Eu havia trabalhado em empregos de administrador de sistemas e suporte empresas de TI, trabalhando principalmente com software proprietário, incluindo Windows, enquanto em casa aprendi sozinha a programar em GNU+Linux. Eu odiava trabalhar com

sistemas proprietários, precisamente por causa de quão restritivos eles eram em comparação com meus sistemas em casa, eu executei diversass distribuições GNU/Linux (também brinquei com o OpenBSD). Quando eu fiz o meu A-Levels, eu estudei computação, mas eles nos forçaram a usar o IDE proprietário Visual Studio e C#; Eu odiei, mas enfrentei usando Mono em casa para atribuições de classe. Não demorou muito depois que entrei como membro associado da FSF em 2013 que minha vida deu uma grande virada, e Libreboot foi uma grande parte disso. Desnecessário dizer que me esforço para eliminar minha dependência de software proprietário e eu quero que outros experimentem essa liberdade também.

Os artigos e vídeo-aulas de Richard Stallman foram os que me levaram por esse caminho. Eu encontrei o homem 5 vezes, em 3 países diferentes.

Nos primeiros dias da computação, a maioria (senão todos) os softwares eram compartilhados gratuitamente com o código-fonte. No início dos anos 1980, quando o software começou a se tornar mais comercial, as empresas começaram a fazer software proprietário, o que significava que o software não veio mais com o código-fonte ou colocou restrições sobre o uso, desenvolvimento ou compartilhamento desse software. Isso significava que os usuários não tinham mais liberdade sobre sua computação; neste momento o projeto GNU começava em 1983, o software livre não existia! Richard Stallman, confrontado com a possibilidade de ganhar grandes quantias de dinheiro como um desenvolvedor de software proprietário, resistiu firmemente a essa tendência e começou o projeto GNU para criar um sistema operacional totalmente gratuito que as pessoas podem executar em seus computadores.

Eu acredito no Software Livre pela mesma razão que acredito na educação pública; Eu acredito que o conhecimento é um direito humano. Por exemplo, eu acredito que todas as crianças têm o direito de aprender matemática. Eu acredito a mesma coisa sobre a ciência da computação. A educação é um direito humano. Eu quero que todos tenham liberdade; o direito à lêr, para uma comunidade e para a liberdade de expressão. Programação conta como direito de voz e credito que todo bom trabalho é baseado no trabalho de outros; é por isso que o direito a uma comunidade é fundamental. As quatro liberdades são fundamentais. eu sou uma defensora ferrenha do copyleft e acredito que deveria ser obrigatório, por direito, para todas as obras criativas e/ou intelectuais. eu uso a GNU General Public License sempre que possível, e eu defendo fortemente sua adoção em todos os lugares.

O software livre ainda tem um longo caminho a percorrer. A missão do projeto GNU e o movimento do Software Livre é para erradicar o software proprietário em nosso mundo e dar a todos um software exclusivamente livre. Essa é uma missão muito nobre que o projeto Libreboot compartilha. Empresas como a Apple e a Microsoft resistem a nós em todo turno. A lógica é altamente proprietária; fabricantes de placas/chips de computador restringem fortemente o acesso ao conhecimento sobre como o hardware funciona, e colocam em DRM (como verificações de assinatura criptográfica de firmware) para restringir nosso progresso; é por isso que o Libreboot ainda tem um suporte de hardware muito fraco, desde a data em que este artigo está sendo publicado. Direito de reparar é um componente crítico de nossa luta, em particular, como parte de um OSHW mais amplo movimento (Hardware Livre/libre). Outro problema que enfrentamos é a serialização de componentes, onde o mesmo componente não pode mais ser usado para substituir outro em dispositivos modernos; o software no referido dispositivo pode verificar se a nova parte é autorizada e recusar-se a trabalhar se não for. Nós, do movimento pela liberdade, estamos sob constante ataques, no sentido jurídico e técnico. Grandes empresas de tecnologia usam todos os truques do livro para frustrar nossos esforços.

Se não fosse pelo trabalho de Richard Stallman, Libreboot não existiria. Todas as obras são derivados da sociedade humana; estamos nos ombros de gigantes. O projeto GNU quase tinha um sistema operacional completo e, finalmente, eles tinham uma peça faltando, o kernel; este programa está no coração do sistema operacional, conversando com o hardware e alocando recursos do sistema, fornecendo uma interface no qual software de aplicativo pode ser executado. GNU começou a trabalhar em um kernel que eles chamam de Hurd, mas ainda está longe de ser concluído em 2021. Felizmente, outro projeto chamado Linux apareceu no início dos anos 90 e foi lançado sob a GNU GPL, o que significava que as pessoas eram capazes de combinar um sistema GNU modificado com Linux para criar um sistema operacional completo; a primeira distribuição GNU+Linux nasceu! É de tudo isso que é o nosso movimento, o movimento do Software Livre, começou, e sem ele, duvido que teríamos um acesso tão amplo a computação gratuita hoje. Não consigo imaginar um mundo onde ambos Libreboot e GNU não existem.

O coreboot poderia ter existido sem GNU+Linux? Eu duvido muito! É possível que o Linux por si só ainda existisse, mas teria sido Software Livre hoje? Teria atingido o nível de hoje? Nessa realidade, os projetos BSD poderiam ter assumido em vez disso, e será que eles teriam o impulso ideológico para garantir que todos os usuários de computador tivessem liberdade, ou eles simplesmente considerariam o código-fonte como uma referência para apenas para fins educacionais?

Veja, o trabalho de Richard Stallman nos anos 80 foi revolucionário e sem ele, nenhum de nós estaria aqui hoje. As pessoas responsáveis por grandes empresas de tecnologia, como a Apple e a Microsoft nos odeiam e vêm atacando nosso movimento há anos. É disso que tratam os ataques ao RMS. Eles não se importam com o que Richard fez ou não fez em um determinado momento.

Richard foi presidente da Free Software Foundation desde o seu início em 1985, espalhando a ideologia do Software Livre em todo o mundo; até, isto é, ele foi cancelado em 2019 na campanha de difamação mais orwelliana possível.

Qualquer pessoa familiarizada com Libreboot provavelmente já conhece todos os itens acima, ou eles estão familiarizados com a essência disso, então por que estou falando sobre a FSF, GNU e Richard Stallman hoje? Por causa de algo muito sinistro que está atualmente acontecendo.

Não acredite apenas na minha palavra. Stephen Fry, um conhecido usuário GNU+Linux, fez este vídeo em 2008 elogiando o projeto GNU e apoiando o Software Livre:

https://vid.puffyan.us/watch?v=P_mS4CIXcLY

Se caso não carregar, utilize este link: https://vid.puffyan.us/watch?v=P_mS4CIXcLY

RMS NÃO É TRANSFÓBICO

Tenho sido um bom amigo de Richard por muitos anos. Eu tive um problema com ele (publicamente) há alguns anos, mas nós fizemos as pazes. Ele sempre me respeitou.

Quando meu projeto, Libreboot, estava em processo de adesão ao GNU, eu não era trans. Eu me tornei trans não muito antes de Libreboot se tornar GNU Libreboot. RMS mudou para she/her comigo na hora. Sem problemas.

Algumas pessoas criaram um link para o seguinte artigo e sugeriram que ele é transfóbico: https://stallman.org/articles/genderless-pronouns.html

Especificamente, as pessoas acreditam que RMS se recusa a usar pronomes corretos com as pessoas. As pessoas acreditam que RMS é transfóbico para dizer per/perse em vez de aceitar they/them.

Deixe-me te contar algo:

Richard enviou a mim e a várias outras pessoas uma cópia desse artigo quando estava elaborando-o. Eu repetidamente pedi a RMS para não fazer per/perse quando ele sugeriu. Eu sugeri fortemente que ele os usasse ao se referir a alguém genericamente. Quando ele decidiu usar per/perse, fiquei aborrecido, mas não ofendido; você vê eu considerei como idiota. Claramente, they/them são comumente compreendidos e irão causar o mínimo de mal-entendido.

Ser tolo não é a mesma coisa que ser transfóbico. Se você realmente contar à Richard seus pronomes preferidos, ele os usará com você sem hesitação.

Vários de meus amigos são trans e também falam com Richard, principalmente por e-mail. Ele respeita seus pronomes também.

Curiosamente, o projeto GNU tem estas diretrizes sobre pronomes: https://www.gnu.org/philosophy/kind-communication.en.html - consulte: https://www.gnu.org/philosophy/kind-communication.en.html#f1

Não é transfóbico. Em absoluto. Mesmo pela besteira do per/pers. Não transfóbico, apenas estúpido. Eu não fui mal interpretado por outros desenvolvedores GNU quando meu projeto, Libreboot, estava no GNU. Chamar RMS de transfóbico é um insulto para as pessoas que sofrem da real transfobia.

Informação de experiência

Eu poderia abordar cada acusação específica feita contra ele, mas outros artigos já fazem isso; esses artigos são escritos muito melhor do que qualquer coisa que eu poderia escrever, então por favor clique nos links abaixo.

Não sinto necessidade de reinventar a roda. Todo o propósito deste artigo foi apenas para expressar meu apoio a Richard Stallman e para defender sua honra. Dele o tempo vai acabar um dia, e ele merece que isso aconteça naturalmente. Porém, ainda há muito com que ele pode contribuir!

Os artigos a seguir descrevem com mais ou menos precisão o que aconteceu desde Setembro de 2019, quando os eventos em torno de Richard Stallman começaram:

https://www.wetheweb.org/post/cancel-we-the-web

Aqui está outro artigo expressando apoio a Richard, e também contém detalhes sobre os eventos ocorridos:

https://jorgemorais.gitlab.io/justice-for-rms/

Este vídeo do DistroTube também oferece um excelente relato de eventos:

https://vid.puffyan.us/watch?v=Uun2YhnUNGc

Expondo nossos oponentes por quem eles são

Nosso problema, ao defender Richard Stallman, é que os oponentes do movimento Software Livre aprenderam a cooptar nossa linguagem. Eles falam por falar e eles usam as cores, mas não se enganem: suas ações e suas intenções não refletem a ideologia que afirmam representar! Existem genuinamente alguns ativistas e organizações do Software Livre nessa lista, que foram enganados ou tem algum outro motivo para se opor ao RMS; meu foco não será nessas pessoas, mas espero que algumas dessas pessoas e organizações mudem de ideia se eles lerem o que tenho a dizer!

Eu não sou assinante da cultura do cancelamento. Algumas dessas pessoas podem muito bem tentar me cancelar mas eu nunca faria o mesmo com eles. Este artigo inteiro apenas visa defender RMS contra as campanhas de difamação viciosas. Para fazer isso, vamos explorar algumas das pessoas dessa lista de anti-RMS.

Eu disse que não iria vincular diretamente à lista que pede a remoção do RMS, então irei imprimir o URL abaixo sem torná-lo um hiperlink (isso o impede de ser impulsionado nos motores de busca). Veja os nomes em sua lista:

https://rms-open-letter.github.io/

Não se deixe enganar! O movimento de código aberto não é o mesmo que o movimento de Software Livre! O seguinte artigo descreve como Open Source difere de Software grátis: https://www.gnu.org/philosophy/open-source-misses-the-point.en.html

Vou me concentrar nas pessoas na lista principal de signatários e talvez falar sobre organizações específicas (ou outros nomes) dessa lista. Alguns deles são pessoas razoáveis além de sua postura anti-RMS (o que significa que eles provavelmente foram enganados), enquanto algumas pessoas na lista são desagradáveis.

Vou pular direto para ele:

Redhat removendo financiamento da FSF

A RedHat anunciou, em resposta ao restabelecimento da RMS na FSF, que eles removeriam seu financiamento para o FSF. Eles se juntaram ao esfregaço usual campanha.

RedHat é propriedade da conhecida empresa de software não-livre IBM atualmente. Sua distribuição GNU+Linux empresarial vem com bastante software não-livre e eles dizem ativamente a seus clientes como obter mais; eles não fazem nada para avançar gratuitamente e apenas vê-lo como algo que eles podem usar. Eles não acreditam na Ideologia da FSF. Mais informações sobre a fusão: https://www.redhat.com/en/ibm

Redhat muito recentemente matou o CentOS. CentOS foi uma edição comunitária do RHEL, com um forte apoio da comunidade. Em outras palavras, Redhat ativamente deu um passo que fere a comunidade. Mais informações: https://arstechnica.com/gadgets/2020/12/centos-shifts-from-red-hat-unbranded-to-red-hat-beta/

Olhe para isso: https://www.ibm.com/products/software

Isso se parece com uma empresa que se preocupa com Software Livre?

Por que devemos nos importar com o que o RedHat pensa? Se eles puxam o financiamento, é uma influência corruptora a menos para se preocupar! Redhat não acredita em software livre (eles podem ter acreditado em código aberto em um ponto, mas aquele momento é provavelmente há muito tempo desde que foram comprados pela IBM)

Conexão OSI/Microsoft

OSI é a abreviação de Open Source Initiative. Esta organização começou como uma ramificação da Free Software Foundation em uma tentativa de tornar o Software Livre mais negociável para grandes corporações. Leia sobre o OSI aqui: https://en.wikipedia.org/wiki/Open_Source_Initiative

Dizem que uma imagem vale mais que mil palavras:

Da esquerda para direita, seus nomes (todos líderes/influenciadores da OSI), onde esquerda é sua esquerda e direita deles (para as pessoas na foto) são:

Atrás: Faidon Liambotis, Chris Lamb, Simon Phipps, Allison Randal, Molly de Blanc, Patrick Masson

Frente: Josh Simmons, VM Brasseur, Carol Smith, Italo Vignoli, Richard Fontana.

Todas essas pessoas são altamente influentes no OSI. Vários ex-presidentes.

Isso parece estranho para você? Veja onde eles estão. A foto vem disso artigo: http://techrights.org/2020/01/15/osi-board-at-microsoft/ (arquivo: http://web.archive.org/web/20200121042512/http://techrights.org/2020/01/15/osi-board-at-microsoft/)

A Microsoft é um dos principais patrocinadores do OSI. OSI têm um artigo sobre em seu site, informando o seguinte: https://opensource.org/node/901 (arquivo: http://web.archive.org/web/20201112022740/https://opensource.org/node/901)

Quando sua organização começa a depender de grandes quantias de financiamento por empresas como a Microsoft (que têm atacado rigorosamente o Software Livre e Código aberto por anos), você vai perder de vista alguns de seus ideais. Você perderá um pouco daquela faísca que antes tinha em você. Você vai começar fazer o que seus doadores mandam, porque teme a perda desse financiamento. A Microsoft, ao longo dos anos, mergulhou em sua versão do que considera ser Código aberto; na realidade, é apenas abrir (como caiar, mas com Perspectiva de código aberto) e os principais produtos da Microsoft, como o Windows ainda não são gratuitos! A Microsoft ainda faz campanha difícil por sua falta de liberdade, bloqueando cada vez mais computadores com coisas como SecureBoot e firmware assinado criptograficamente.

Então, se a Microsoft odiava Richard Stallman por anos e queria destruí-lo por anos, e a Microsoft tem influência financeira na Open Source Initiative, em uma organização que pudesse com alguma credibilidade falar a linguagem do Software Livre, isso não é a melhor coisa para a Microsoft? Imagine ser Microsoft. Você tinha que aproveitar a oportunidade, certo? Alguém me diga que não sou o único aqui.

Mesmo se a Microsoft não estivesse fortemente ligada ao OSI, o OSI teria algum direito de usar a linguagem do Software Livre enquanto afirma ser parte da nossa comunidade? Código aberto não faz parte do movimento do Software Livre! É um concorrente ideológico do Software Livre.

Fato engraçado:

O OSI recentemente baniu Eric S Raymond (co-fundador do OSI) de suas listas de e-mail, após certos comentários que ele fez defendendo o OSI contra infiltração pelo movimento Fonte Ética e contra códigos opressivos de condutas que sufocam a liberdade de expressão. Apesar do nome, as licenças da Fonte Ética são, na verdade, não-livres porque colocam restrições ao uso dos programas; se o autor de tal software discordar de suas visões políticas, eles podem proibi-lo de usar o software. Isto está errado! Pessoas como Coraline Ada Ehmke (líder do movimento Fonte Ética) estava tentando influenciar o OSI de modo a reescrever a Definição de código aberto. Este vídeo fornece algumas boas informações introdutórias:

https://vid.puffyan.us/watch?v=gkhmwr6O2W4

No caso do OSI, eles provavelmente não deixarão Eric voltar; embora mesmo se eu discordo do Código Aberto (sou um ativista do Software Livre), Código Aberto não é uma coisa ruim, apenas ideologicamente ausente; pessoas da Fonte Ética como Coraline Ada Ehmke causarão danos extremos se conseguirem seguir seu rumo (eles já se infiltraram em vários softwares livres e de código aberto bastante conhecidos e alinharam estes fazendo com que introduzam um Código de Conduta; Libreboot recentemente teve o bom senso de descartar seu Código de Conduta, que não era diferente do Pacto de Contribuidor de Coraline).

Todos devem enviar a Eric Raymond um e-mail de apoio. Ele fez a coisa certa. Diga a ele que você se importa. Nunca ouvi nada especialmente horrível sobre ele. Ele é muito razoável e uma pessoa legal; franco e sem filtros enquanto ainda sendo respeitoso (na minha opinião, tendo lido alguns de seus artigos), que é bastante refrescante.

Funcionários da Microsoft

Sim, os funcionários da Microsoft estão na lista anti-RMS.

Que tipo de negócio essas pessoas têm nos ensinando sobre os ideais do Software Livre ou sobre os assuntos da FSF?

A Microsoft é uma inimiga mortal do movimento do Software Livre. Microsoft não é tola o suficiente para assinar todo o nome da empresa na lista, porque então isso seria o fim do jogo para a campanha anti-RMS; então, em vez disso, eles usam de sua influência corruptora em várias organizações que supostamente nos representam.

Se eu fosse a Microsoft, pediria a essas pessoas que removessem seus nomes da lista. Na verdade, prejudica seus esforços anti-RMS, para essas pessoas terem suas posições na Microsoft declaradas assim, mesmo que seja apenas algumas pessoas.

Nenhum de seus funcionários nesta lista parece estar no alto escalão da Microsoft. Eu gostaria de estar inclinada a acreditar que quem publicou seus nomes foram de forma independente, sem direção. Nenhum chefe são da Microsoft iria querer a Microsoft listada nessa página, em qualquer capacidade!

Fundação Gnome (está profundamente ligada à Microsoft)

NOTA: Não confunda a comunidade Gnome com a Fundação Gnome. Elas são coisas muito diferentes!

Existem conexões bem conhecidas entre os membros da Fundação Gnome com a Microsoft. Aqui está um artigo:

http://web.archive.org/web/20200607212123/http://techrights.org/2020/06/07/gnome-board-of-directors-2020/

Eles estiveram atacando RMS por anos:

http://techrights.org/2021/01/12/gnome-foundation-rms/

Então, é claro, não é confiável que essas pessoas se representem no nome do movimento do Software Livre!

Os seguintes membros da Fundação Gnome estão na lista de signatários principais do petição anti-RMS e associada à Fundação Gnome:

Em outros casos, eu não escolheria listar nomes, mas Neil e Molly são duas das pessoas com direitos push/pull/review no site github anti-RMS. Eu sinto que preciso citar seus nomes; veja também que ambos são membros do projeto Debian.

Coraline Ada Ehmke (Fundadora, Organização para Fonte Ética)

Coraline é a fundadora do movimento Fonte Ética. Apesar do nome, está distribuindo licenças não gratuitas; não-livres porque eles colocam restrições ao uso de software licenciado por ele. Se você usa software sob uma dessas licenças, e o autor discorda de você politicamente, o autor pode proibi-lo de usar esse software.

Eu, pelo menos, acredito na liberdade! Eu quero liberdade para todos, incluindo aqueles de quem eu discordo politicamente!

Discriminar com base nas crenças de alguém é sempre errado. Sem se, sem mas. Quero que meus oponentes políticos tenham liberdade, porque:

Coraline também é bastante abusiva online. Existem inúmeros relatos dela aterrorizando empresas/projetos, agindo como um bully. Há uma chance de que ela pode até ter como alvo o projeto Libreboot, se alguém lhe contar sobre este artigo.

Ela é uma pessoa horrível.

Ela é mais conhecida pelo Contributor Covenant, um modelo de código de conduta que alguns projetos usam. Nós do Libreboot recomendamos que você não tenha um código de conduta, porque aliena novos colaboradores e cria um ambiente de autocensura onde as pessoas se sentem incapazes de expressar suas opiniões sobre os problemas; veja você, a liberdade de expressão é saudável, e é bastante bom senso apenas lidar com maus comportamentos. Contributor Covenant é um cavalo de Tríia; é por isso que eles empurram para você primeiro, e então eles vão recomendar que você use uma licença Ethical Source. Assim que você tomar sua primeira dose da Fonte Ética, eles afundarão suas garras no seu projeto. Não deixe esse tipo de pessoa se infiltrar em seu projeto!

Não dê ouvidos a Coraline Ada Ehmke ou qualquer pessoa como ela! Ela é alimentada por ódio e ela mesma é intolerante. Ela é completamente intolerante com as visões de outras pessoas e regularmente tenta destruir pessoas com quem ela discorda.

Conclusão

Isso é tudo!

Defenda RMS!

Não me incomodaria em escrever mais. Eu iria examinar mais a lista exaustivamente, mas acho que você já entendeu o ponto.

Markdown file for this page: https://libreboot.org/news/rms.pt-br.md

Site map

This HTML page was generated by untitled static site generator.